História


1903 - Aos vinte e três dias do mês de agosto de 1903, à Praça Itororó, às duas horas da tarde, foi o lançamento da pedra fundamental do antigo Asilo de Caridade, hoje Hospital de Caridade e Beneficência, sendo os principais nomes que trabalharam em prol do hospital: O Sr. Ernesto da Silva Barros, Domingos Luiz de Abreu, Modesto Soares de Almeida, Liberato Vieira da Cunha, Júlio Peixoto de Oliveira Barcellos entre outros. Antecedendo a inauguração do Hospital de Caridade e Beneficência, o Dr. Cândido Alves Machado de Freitas organizou, em outubro, uma Sociedade Beneficente para manter o hospital, construído no extremo sul da rua Saldanha Marinho. Na ocasião, o diretor Dr. Cândido apresentou o relatório e os estatutos da Sociedade Beneficente.
 
1910 – Inauguração da Sociedade Beneficente Hospital de Caridade, sendo lido para os presentes, o relatório e o estatuto da sociedade pelo diretor Dr. Cândido Alves Machado de Freitas.
 
1918 - Em 28 de abril de 1918 foi nomeado Diretor médico da clínica do Hospital o Sr. Balthazar de Bem. A visita da Superiora Madre Plácida, da congregação de Santa Catarina, agilizou as tratativas para efetivação da vinda das representantes da ordem.
 
1919 - Em fevereiro de 1919, registrou-se a presença das irmãs enfermeiras contratadas pela diretoria do hospital de Caridade, que permaneceram neste trabalho até a década de 80.
 
1923 - Em 08 de abril de 1923 teve a aclamação de Grande Benfeitor do Hospital ao Sr. Ernesto da Silva Barros, pelo Sr. Mário Silva. Na mesma sessão foram aclamados sócios beneméritos os Srs. Dr. Milan Kras e Marajó de Barros.
 
1925 - Em junho de 1925, a Diretoria do Hospital, sob a presidência do Sr. Ernesto Muller, discutiu a construção de um novo prédio, ficando o antigo destinado ao isolamento dos portadores de moléstias infecciosos.
 
1926 - Em 1926, foi instalada uma farmácia junto ao hospital, com atendimento médico e elaborados os estatutos e o regulamento interno do hospital.
 
1933 - Em 20 de fevereiro de 1933 é aclamado presidente de honra o Sr. Ernesto Muller, por proposta do Sr. Reinaldo Roesch, na assembléia geral.
 
1935 - Em 1935 surge a ideia da construção de outro edifício, de acordo com as necessidades da época. Em reunião de 16 de setembro de 1935, a maioria dos membros da diretoria aprovou a Praça Itororó, local doado pela municipalidade para a construção do novo hospital.
 
1936 - Em 26 de abril 1936 em nova eleição de diretoria, são reeleitos, provedor Dr. José Felix Garcia e diretor médico, 1º e 2º tesoureiros, os Srs. Antônio Cauduro, Theobaldo Burmeister, Leopoldo Dill, Nicolau Salzano e Aracy N. Alves. Foram dados louvores a diretoria transata e votos de aplausos aos devotados Edwino Schneider, Reinaldo Roech e Júlio Castagnino, pelo interesse na construção do novo edifício do Hospital de Caridade. Em julho de 1936 foi nomeada uma comissão composta dos Srs. Virgílio Carvalho de Abreu, Drs. Arthur Decker, Setembrino Duarte de Mello, Orlando da Cunha Carlos e João Minssen para elaboração de um projeto de reforma de Estatutos do Estabelecimento de Caridade. Esse trabalho foi aprovado por unanimidade pela diretoria e assembléia geral dos sócios contribuintes da Sociedade Beneficente do Hospital de Caridade e considerado importante para a construção do novo edifício.
Em sessão da assembléia geral de 11 de dezembro de 1936, foi eleito o primeiro grande conselho do hospital, que ficou constituído dos membros: Arnoldo Fürstenau, Achylles Figueiredo, Alvino Dickow, Attilio Mainieri, Camilo Ache, Edwino Schneider, Erwino Wilhelm, Frederico Gressler, Ivo Becker, Júlio Castagnino, João Minssen, M. De Franceschi e Filhos, Nicolau Salzano, Dr. Orlando Carlos, Reinaldo Roesch, Theobaldo Burmeister, Cyro da Cunha Carlos e Ernesto Strohschoen.
 
1937 - Em 16 de dezembro de 1937, foi lavrado o contrato com a firma Schuetz Matheis, de Santa Cruz, para a construção do novo edifício do Hospital de Caridade, assinando por parte da diretoria do mesmo, o provedor Sr. Edwino Schneider. A comissão de construção, tendo à frente o Sr. Edwino Schneider, conseguiu a adesão maciça da população cachoeirense em prol da construção da nova casa de saúde. Vários tipos de auxílios possibilitaram a conclusão do prédio, como: a decisão da companhia Rio-Grandense de Usinas Elétricas de converter a dívida para com a referida companhia em doação, a oferta de sacos de arroz por proprietários de empresas arrozeiras locais, a promoção de chás de caridade e doações pessoais.
 
1938 - Em 4 de dezembro de 1938, tiveram lugar os festejos em comemoração ao levantamento da cumeira do Hospital de Caridade.
 
1940 - Em 19 de maio de 1940 com a celebração de missa, no pórtico do hospital pelo vigário da Paróquia, Monsenhor Armando Teixeira, e discurso inaugural proferido pelo Dr. Orlando da Cunha Carlos. Sendo o primeiro prédio destinado ao isolamento de moléstias contagiosas.
 
1967 - Novamente as instalações hospitalares tornaram-se insuficiente para as necessidade do povo cachoeirense. Em 1967, iniciou-se a construção do novo prédio, que começou a ser utilizado à medida que determinadas instalações eram concluídas.
 
1970 - entrou em funcionamento a Escola de Auxiliares de Enfermagem, cozinha dietética e auditório.
 
1973 – construção das capelas mortuárias.
 
1977 - construção do setor de traumatologia.
 
1978 - construção do setor de Raios-x.
 
1982 - teve início a utilização definitiva de todo o complexo hospitalar, inclusive UTI, Centro Cirúrgico, Internação, Classe AA, Faturamento, Recepção, PABX.
 
1983 - foi implantado uma comissão de infecções hospitalares, desde então os índices de Infecção hospitalar têm se mantido dentro do percentual estabelecido pela Organização Mundial de Saúde que é de 5%, sendo que a taxa mensal do HCB fica abaixo de 2%.
Após estruturado o complexo hospitalar, várias reformas foram feitas. Com recursos do projeto mãos dadas foram adquiridos novos equipamentos e tecnologias, tais como: elevador, um gerador de som PABX, 15 computadores para a informatização do hospital, o aparelho de tomografia, etc.
 
1994 – Instalada a quimioterapia, com apoio da liga Feminina de Combate ao Câncer (LFCC) e de voluntários.
 
1996 - foram reformadas a unidade 300, a sala da tomografia (que se estendeu em 1997).
 
1997 - Já em 1997 foram reformadas o bloco cirúrgico, psiquiatria, escola de enfermagem, caldeira e a reforma completa do refeitório. Além da reforma do elevador já existente, foi feito a colocação de mais um elevador.
 
1998 - Em 1998, foram reformadas a unidade I e II, o consultório do plano de saúde, e a reforma da UTI Neonatal (parte física), com verba do ReforSUS.
 
2000 - Em 2000, no mês de outubro, foi inaugurada a UTI Infantil, com oito leitos, com o custeio parcial da Prefeitura Municipal de Cachoeira do Sul. Em 2000, no mês de dezembro, foi inaugurado o Centro de Cardiologia. Ainda no ano de 2000, o Ministério da Saúde realizou uma pesquisa de Satisfação junto aos pacientes SUS e, entre mais de 400 hospitais do estado, o HCB foi classificado como o 11º melhor hospital do estado do Rio Grande do Sul.
 
2002 - Em 2002, o HCB, após ter a avaliação do Ministério da Saúde em conjunto com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), recebeu o título de Hospital Amigo da Criança. Esta distinção foi um reconhecimento do trabalho de humanização do Setor Materno-Infantil.
 
2003 - No ano de 2003, com verba federal e recursos do BNDS, são realizados as reformas da Unidade 200, Maternidade para atendimento a gestantes de alto-risco, além do início do projeto para a construção da nova Emergência para atendimentos regionais. Além destas realizações, o ano de 2003 foi marcado pelo Centenário do HCB. Ocorreram várias promoções comemorativas aos 100 anos do nosso Hospital, que contaram com a participação de ex-funcionários, funcionários, profissionais que atuam no Hospital bem como a comunidade de Cachoeira do Sul. O destaque, das promoções foi o reconhecimento aos homens de corações generosos que criaram e manteram o Hospital durante estes 100 anos de existência.
100 Anos de Parceria Comunitária foi o slogan utilizado para reconhecer o apoio que esta instituição centenária sempre recebeu da comunidade desta cidade.        
O hospital conta com um grupo de profissionais especializados, munidos de equipamentos de última geração para melhor atender. Contam também com uma forte equipe de técnicos, auxiliares e atendentes de enfermagem, assim como médicos que fazem plantão para garantir assistência médica 24 horas.
 
2004 – Novo Centro Obstétrico e unidade de Cuidados Intermediários - U.C.I
 
2005 – através de pesquisa realizada pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, o HCB fica em 13º lugar em serviços prestados pelo SUS.
 
2007 – Inaugurada na Unidade 400 a Nova Unidade Pediátrica.
          9º lugar em atendimento dos serviços do SUS, pela pesquisa da Secretaria Estadual de Saúde, do Estado do Rio Grande do Sul.
 
2009 - No dia 16 de outubro foi inaugurado o Novo Pronto Atendimento. Com recursos de diversos órgãos e doações da comunidade, as novas instalações do P.A. foram modernizadas e atendimento, melhorado. O novo Pronto Atendimento tem entrada pela rua 7 de Setembro.
  • Bebê do HCB
  • Recado do Paciente
  • Localize

Receba novidades do HCB

Cadastre seu e-mail para ser incluído(a) na nossa lista de contatos:

  • Cursos
  • Pesquisa de Satisfação
  • Visitas

HCB - Hospital de Caridade e Beneficência
  • Hospital de Caridade e Beneficência - HCB  - Saldanha Marinho, nº 48, Centro - Telefone (51) 3722.0800 - Cachoeira do Sul - RS

  • Qualidade RS
  • Prêmio Qualidade
  • Prêmio Qualidade
  • Telefone
    (51)3722.0800
  • E-mail
    sac@hcb.com.br
  • Facebook
    hcbch
  • Email Corporativo
    email hcb

S-Maq S-Info